Entrevista com Talys M. Cidreira - Autor do livro infantil, infanto-juvenil e paradidático "A Cidade de Marshmellow"

  • Blog do Argonauta: - Olá! Talys, tudo bem?
  • Talys M. Cidreira: - Tudo bem.
  • Blog do Argonauta: - Talys, conta pra gente como surgiu da ideia da Cidade de Marshmellow.
  • Talys M. Cidreira: - A Cidade de Marshmellow surgiu logo após um sonho que tive. Nesse sonho uma garotinha caminhava por uma cidade toda feita de açúcar. As casas eram cupcakes, o chão era de jujuba, os rios eram chocolate..., eu havia dado uma pausa na escrita haviam alguns anos, então quando acordei no dia seguinte, fiquei eufórico com aquele sonho. Resolvi passar tudo para o papel. Foi o que fiz, escrevi tudo num final de semana, o livro inteiro, mas achava que faltava alguma coisa. Foi então que tive a ideia de abordar o tema sobre a diabetes, mesmo que de uma forma superficial. Então reescrevi acrescentando novos detalhes. E assim, nasceu meu projeto.
  • Blog do Argonauta: - Muito legal. Então pode-se dizer que além de um livro infantil, infanto-juvenil, também é
    paradidático e de grande valia para a abordagem do problema da diabetes, que afeta a população em grandes proporções.
  • Talys M. Cidreira: - Com certeza. Ele foi criado com a ideia de, além de entreter, servir de proposta pedagógica sobre o tema.
  • Blog do Argonauta: - Certo. O que você pode dizer sobre a personagem, e o que o leitor vai encontrar ao longo das páginas de A Cidade Marshmellow.
  • Talys M. Cidreira: - A personagem principal é uma menina chamada Yellow Blue (o nome de todos os personagens é em inglês e são nomes de cores unidas a prefixos ou sufixos inventados), ela é uma menina ingênua, mas cheia de vida, ela caí em uma piscina de medusas no seu aniversário e é transportada para essa terra completamente doce. Nesse novo lugar, sozinha, ela procura como voltar para casa, porém ela desconhece sobre a cidade, seus seres e os segredos que a cercam.
  • A única coisa que Yellow sabe é que tudo lá é feito de açúcar e ela tem que encontrar um coelho chamado RabittBee que pode levá-la de volta para casa, mas esse Coelho está desaparecido.
  • Blog do Argonauta: - Certo, bacana. Acontece aí, então, uma busca e existe um mistério sobre a cidade e toda essa história doce.
  • Talys M. Cidreira: - Sim. Tem um pouco de mistério. Há também uma certa influência de "Alice no país das maravilhas" que havia lido na época, e me ajudou na construção da narrativa.
  • Blog do Argonauta: - Agora conta pra gente, quais as suas expectativas e os planos para o futuro, algum outro trabalho em andamento?
  • Talys M. Cidreira: - Já venho trabalhado, há um bom tempo, num romance/suspense que pretendo lançar no primeiro semestre de 2016. Chama-se Melancolia. É algo completamente diferente de A Cidade de Marshmellow.
  • Blog do Argonauta: - Nesse seu novo trabalho, qual será o seu público alvo?
  • Talys M. Cidreira: - Jovens e adultos.
  • Blog do Argonauta: - Entendi. Ok. Vamos aguardar aí as novidades.
  • Talys M. Cidreira: - É só aguardar. (Risos).
  • Blog do Argonauta: - Agora pra finalizar. Deixe pra gente notícias sobre o seu livro, links para compra, contatos nas redes sociais pra gente ficar por dentro das novidades. Foi uma satisfação entrevistá-lo, lhe desejo muita saúde, sucesso e paz. Grande abraço.
  • Talys M. Cidreira: - Ainda estou vendendo o livro autografado, só pedir através do e-mail tmcbooks@hotmail.com, também está à venda na Saraiva e Cultura.
  • Eu que agradeço pela entrevista. Muito obrigado. Desejo muita saúde, felicidades e muito sucesso também na sua jornada na literatura.
  • Blog do Argonauta: - Eu que agradeço. Estamos juntos juntos nessa luta. Valeu mesmo.
  •             Essa foi a entrevista com o autor de "A cidade de Marshmellow", Talys M. Cidreira. Abaixo seguem os links onde você saber mais sobre o autor, a história e comprar o livro: